08/09/2009

O romantismo

Turner

A vindima - Goya



Maja vestida - Goya

Execução em 3 de Maio - Goya

O romantismo teve início no mesmo período do estilo neoclássico, mas constituía-se numa abordagem que se relacionava mais ao moderno que o antigo e dizia respeito mais à espontaneidade e expressão que ao auto-domínio. Os artistas românticos não estabeleciam regras fixas acerca da beleza ou dos atributos de seus temas. O romantismo era, antes, uma postura criativa, um modo de vida, e apresentou as reivindicações do indivíduo, da sua personalidade móvel; a exacerbação da sensibilidade, da emoção e dos valores interiores em detrimento do frio domínio da razão, manifestada nas paixões e na fantasia. Apresenta temas dramáticos, sentimentais, inspirados pela literatura e pela história.

Diferente dos demais estilos de arte, o romantismo praticamente só desenvolveu a pintura, com paisagens e quadros com temas de exaltação nacional. Nota-se a composição em diagonal, que sugere instabilidade e dinamismo ao observador. Há uma revalorização da cor, ressurgindo os contrastes claro/escuro, o que produz um efeito de dramaticidade. Os artistas representantes deste estilo são: Francisco de Goya y Lucyentes retratista oficial da corte espanhola, Eugene Delacroix grande representante da pintura romântica na França e Joseph Turner que testemunhou um amor romântico pela natureza.

Em 1822, um inventor francês chamado Joseph Niépce conseguiu fazer a primeira imagem fotográfica permanente. A invenção satisfazia os anseios da florescente classe média: qualquer um podia ser retratado com facilidade, a um preço acessível. Ao longo do processo, o homem comum passou a ser, ele também, notável. A fotografia tornou-se assim, uma projeção dos valores democráticos incentivados pelas revoluções francesa e americana.



O romantismo teve início no mesmo período do estilo neoclássico, mas constituía-se numa abordagem que se relacionava mais ao moderno que o antigo e dizia respeito mais à espontaneidade e expressão que ao auto-domínio. Os artistas românticos não estabeleciam regras fixas acerca da beleza ou dos atributos de seus temas. O romantismo era, antes, uma postura criativa, um modo de vida, e apresentou as reivindicações do indivíduo, da sua personalidade móvel; a exacerbação da sensibilidade, da emoção e dos valores interiores em detrimento do frio domínio da razão, manifestada nas paixões e na fantasia. Apresenta temas dramáticos, sentimentais, inspirados pela literatura e pela história.