20/04/2010

“Afagar a terra conhecer o desejo da terra... “

(Milton Nascimento e Chico Buarque)

Nenhuma espécie vive isolada, por mais importante que pareça. Existe uma ligação entre todos os seres e destes com o meio ambiente. Há uma relação de interdependência, onde todos precisamos de todos. Mas esse equilíbrio que sustenta a vida é frágil, e pode ser rompido facilmente a cada espécie que se extingue.

Para se ter condição de independência existe a relação de dependência das condições de sobrevivência. Ambos são aspectos complementares e não contraditórios, e devem ser considerados em seus diferentes graus. O indivíduo tem aspectos específicos, mas faz parte de um grande conjunto. Toda a ação está interada e nunca isenta de influências. A parte não existe sem o todo. O ecossistema social deve se basear no ecossistema natural.

Todos os seres vivos se relacionam ente si e com o meio ambiente, mas apenas o homem atua conscientemente sobre ele. O homem tem sido responsável por grandes e rápidas transformações dessa “morada”, principalmente a partir da crescente urbanização ocorrida após a segunda guerra mundial. Essa urbanização foi mais intensa quando a população rural deixou o campo para tentar a vida na cidade e exigiu um aumento no abastecimento de alimentos e bens de consumo. Isso foi possível devido aos avanços tecnológicos proporcionados pela revolução industrial a partir do século XVIII.